sexta-feira, 15 de julho de 2016

Convocação do jogador Walace para Seleção Olímpica confirma propósito da Copa 2 de Julho


Revelado pela Copa 2 de Julho em 2011, o jogador baiano Walace Souza Silva chega à Seleção Brasileira de Futebol Olímpico. A confirmação de seu nome foi noticiada ontem (quinta, 14) pela Confederação Brasileira de Futebol, que divulgou lista oficial para os Jogos Rio 2016.

Atualmente jogando no Grêmio/RS, Walace teve seu talento descoberto na quinta edição da Copa 2 de Julho, quando, jogando pela Seleção de São Francisco do Conde, foi convidado para treinar pelo Clube do Avaí/SC, para onde se transferiu em 2012. A escalação do baiano aumenta a expectativa e esperança de muitos outros garotos, que, após o encerramento da Copa 2 de julho deste ano, na última quarta-feira, 13, voltam agora suas atenções para o mercado da bola. 

A Copa 2 de Julho, realizada pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos (Sudesb), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), é uma das principais vitrines do futebol nacional, tendo demonstrado seu valor com a revelação de mais de 70 atletas que tiveram o primeiro contrato profissional. Este ano, a competição, considerada a maior da categoria na América Latina, reuniu 40 equipes, cerca de mil atletas com realização de 95 jogos.

Além de Walace, outros exemplos como Leo, que se destacou atuando na seleção de Amélia Rodrigues, conseguiu, em 2008, uma transferência para o São Paulo. Adailton, de Camaçari, que disputou a Copa 2 de Julho no mesmo ano, pelo Atlântico, foi para a equipe de Fortaleza.

Clubes – Em 2013, 23 garotos tiveram os primeiros contratos com clubes brasileiros. A seleção de São Francisco do Conde, por exemplo, que participou do torneio, foi a que mais revelou jogadores: cinco ao todo. Destaques para o goleiro Leonardo, que se transferiu para o Curitiba (PR), o volante Ulisses, que foi para o Figueirense (SC), e o atacante Douglas, que foi contratado pelo Bahia. Outros garotos, que saíram das equipes do Atlântico (BA) se transferiram para o Cruzeiro (MG) e da equipe de Redenção (BA) que foram para o Flamengo (RJ).

Não só baianos têm oportunidade com a Copa 2 de Julho. Participando pela primeira vez da competição, a equipe de Santarém, do Pará, teve quatro garotos da equipe convidados para fazer teste de avaliação em grandes clubes: Kauan Igor e Lucas Eduardo, ambos com 13 anos, vão treinar no time de base do Atlético/PR; Breno Coelho, 14 anos, foi chamado para teste no Grêmio/RS, enquanto Gabriel Josevell, 15 anos, já ficou na Bahia para ser avaliado pelo Leônico. O Flamengo, por exemplo, campeão do torneio, já demostrou interesse em quatro jogadores do CRB (AL), que participou da Copa, e um jogador da seleção de Irecê (BA).

Para Sinval Vieira, coordenador de Excelência Esportiva da Sudesb e organizador da Copa 2 de Julho, “a competição oferece inúmeras oportunidades aos jovens talentos para a socialização e integração com grandes marcas, além disso, muitos garotos garantem os primeiros contratos com clubes profissionais do Brasil e até do exterior”.

Observadores – Durante a realização da Copa 2 de Julho/2016, que durou 12 dias com jogos na capital e em mais dez municípios, muitos observadores de diversos clubes do Brasil estiveram na Bahia para assistir jogos e garimpar novos talentos.  Flamengo, Vasco da Gama, Palmeiras e Corinthians, todos eles trouxeram observadores. Outras equipes, como Fluminense (RJ), Atlético (PR), Confederação Brasileira de Futebol (CBF), mesmo não participando da competição enviaram profissionais da área.


SSA, 15/07/2016
Ascom/Sudesb
Marcus Carneiro – DRT 3614



quinta-feira, 14 de julho de 2016

Equipe de Santarém visita Sudesb e agradece apoio e oportunidade oferecidos pela Copa 2 de Julho





A equipe de Santarém, município do Pará e que pela primeira vez participou de uma edição da Copa 2 de Julho, encerrada nesta quarta-feira, em Pituaçu, viajou no início da tarde desta quinta-feira, 14, rumo ao estado de origem, distante 3.600 quilômetros de Salvador.  Antes de pegarem a longa estrada que separa a Bahia do estado situado na região Norte do Brasil, dirigentes da equipe estiveram na sede da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), no Imbuí, para agradecer ao diretor geral Elias Dourado a oportunidade proporcionada aos 28 meninos que disputaram o torneio e a boa acolhida que tiveram nas duas semanas que estiveram em terras baianas.

Lance de disputa de bola no jogo entre Santarém e Mata de S. João/BA
O time paraense chegou até a fase das oitavas de final da Copa 2 de Julho, quando foi eliminado por 7 a 0 pelo time do Bahia. Mas a derrota não tirou o ânimo, nem a vontade de aproveitar ao máximo a experiência: jogadores e comissão técnica permaneceram na Bahia até o final da competição, quando tiveram oportunidade de assistir a jogos de outras equipes. Na partida final, disputada ontem, 13, entre o Flamengo e o Bahia, com o time rubro-negro carioca levando o troféu pelos 2 gols marcados contra o time da casa, toda a delegação paraense marcou presença nas arquibancadas do Estádio de Pituaçu, onde o jogo foi realizado.

“Voltamos para casa com as melhores impressões da competição. Organização, postura dos atletas e a técnica adotada em campo pelas diferentes equipes foram aspectos que chamaram nossa atenção”, destacou o professor de futebol da equipe, José Claudinei, elogiando, também, a recepção, solidariedade e carinho do povo baiano.

Oportunidade – Além do aprendizado, quatro garotos da equipe Santarém foram convidados para fazer teste de avaliação em grandes clubes: Kauan Igor e Lucas Eduardo, ambos com 13 anos, vão treinar no time de base do Atlético paranaenense; Breno Coelho, 14 anos, foi chamado para teste no Grêmio/RS, enquanto Gabriel Josevell, 15 anos, já ficou na Bahia para ser avaliado pelo Leônico.

O diretor Elias Dourado comemorou a notícia do convite feito aos garotos de Santarém, afirmando que mais uma vez a Copa 2 de Julho cumpre com o seu papel de revelar talentos. “A intenção da Sudesb com esta competição é exatamente criar oportunidade para os jovens jogadores e valorizar os times pequenos, sejam eles da Bahia ou de outros estados, possibilitando que joguem e aprendam com clubes maiores e mais estruturados como Flamengo, Corinthians, Vasco, Vitória e Bahia, dentre outros que marcaram presença nesta edição”, destacou, lembrando que mais de 40 atletas já foram revelados nas edições passadas do torneio.
Equipe de Santarém vence por 2 a 0 o time de  Mata de S. João/BA, em jogo válido pela terceira rodada

Desafio – Para chegar até Salvador, não foi apenas a distância – o grupo levou cinco dias viajando – o desafio enfrentado. Sem apoio de órgãos públicos ou iniciativa privada do Pará, eles iniciaram em abril uma força tarefa para arrecadar recursos que garantissem a viagem até a Bahia. “Fizemos rifas, serestas e muitos outros eventos, inclusive com a ajuda dos garotos e de seus pais, e conseguimos reunir os 55 mil reais que garantiram as despesas da viagem, como transporte, hospedagem e alimentação”, contou Joaci Moura, coordenador do projeto Academia de Futebol Agremiação Atleta do Futebol de Santarém, que atende aos jovens que vieram para a Copa. Além dos 28 jogadores, a delegação contou com a presença de dez pessoas da comissão técnica e de cinco mães de garotos, que cuidaram da alimentação e da roupa da equipe.

Delegação de Santarém e comissão técnica da Copa, coordenada por Sinval Vieira, da Sudesb

A IX Copa 2 de Julho contou, também, com presença de atletas dos estados do Rio de Janeiro, Paraíba, Maranhão, Piauí, Tocantins, São Paulo, Sergipe, Alagoas e Distrito Federal/Brasília, além de vários times baianos da capital  do interior. Ao todo, o torneio reuniu 40 equipes, com participação de 800 atletas com idade inferior a 15 anos. Os jogos, um total de 95 partidas, aconteceram na capital e nos municípios de Feira de Santana, Lauro de Freitas, Camaçari, Aporá, Rio Real, Mata de São João, Madre de Deus, São Francisco do Conde, Inhambupe e Saubara.

A Copa 2 de Julho é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Sudesb, autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), que  investiu R$380 mil neste ano, e contou com a parceria da Federação Baiana de Futebol (FBF), Federação Baiana de Desporto de Participação (FBDP), Secretaria de Turismo (SETUR) e prefeituras dos municípios que sediaram jogos.

Copa 2 de Julho foi oportunidade para alunos da DBAF atuarem como gandulas e assistente de árbitro

Projeto atende crianças e adolescentes de Salvador

Crianças e adolescentes da Divisão de Base de Árbitros de Futebol (DBAF) tiveram a chance de colocar em prática o que aprendem nas aulas durante os jogos da Copa 2 de Julho sub 15. O projeto de inclusão social, por meio do esporte, é pioneiro no futebol brasileiro e visa fomentar crianças e jovens no ramo da arbitragem, a partir de um trabalho intensivo de formação de base com conhecimentos teóricos e práticos sobre as regras do futebol e suas peculiaridades.

Grupo observando a partida
Coordenado pelo árbitro Rildo Gois, o projeto conta com o apoio da Federação Bahiana de Futebol (FBF) e atende gratuitamente a crianças e adolescentes – de 10 a 17 anos – que têm interesse em conhecer e aprender sobre o mundo da arbitragem. Convidados pela Coordenação de Excelência Esportiva da Sudesb, responsável pela copa, durante os 11 dias da competição, alguns dos participantes do projeto tiveram a oportunidade de estar ao lado do campo, bem como participaram como gandulas. Um deles, José Rodrigo, de 15 anos, também atuou como árbitro assistente nos jogos do Vitória e Juazeiro e do Flamengo e Galícia.

“Tivemos a oportunidade de vivenciar mais experiências ao lado do campo e estávamos fazendo o

José Rodrigo com o coordenador de
 Excelência da Sudesb, Sinval Viera
que mais gostamos: admirar o futebol. Os momentos foram marcantes porque pudemos observar várias situações de intervenções dos árbitros das partidas. Uma das ocasiões mais especiais foi a estreia de José Rodrigo, um fato inédito, pois nunca vimos meninos dessa idade trabalhando em uma partida oficial de futebol, sendo escalado pela entidade maior do futebol baiano que é a FBF”, comemorou o coordenador Gois, aproveitando para agradecer  à Sudesb pela oportunidade.

Além de José Rodrigo, também foram gandulas nos jogos Cleiton de Oliveira (14 anos), Edvaldo Ricardo (16 anos), Carlos Antonio (14 anos), Thiago Andrade (12 anos), Cauê Santos (12 anos) e Darlan Rodrigues.



SSA, 14/07/2016
Ascom/Sudesb

Marcela Assis – SRTE/BA nº 2916, com informações da DBAF
video


Depois de 12 dias, chegou ao fim a nona edição da Copa 2 de Julho sub 15. Grandes times do país participaram da competição e a grande final foi realizada ontem entre os times do Bahia e do Flamengo, em que o rubro-negro levou a melhor. Confira a reportagem do Globo Esporte Bahia.

Flamengo vence o Bahia e comemora o título da Copa 2 de Julho sub 15

Foto: João Ubaldo/Ascom Sudesb

O Flamengo é o grande campeão da Copa 2 de Julho de Futebol sub 15. A garotada rubro-negra bateu o Bahia por 2 a 0 na tarde desta quarta-feira (13), no Estádio de Pituaçu, em Salvador, e conquistou a nona edição da competição. Os gols da partida foram marcados por João Vitor e Yuri, que também foi escolhido como melhor jogador do torneio. A equipe carioca ainda teve o jogador revelação, Daniel de Oliveira, e o melhor treinador, Ramon Lima.

Este foi o primeiro título da competição na história do clube carioca. A conquista só aumenta os feitos da atual geração flamenguista, que se sagrou campeã da Taça Guanabara, no último dia 2 de julho, no Rio de Janeiro, e agora na competição baiana. “Estamos muito felizes com o resultado de hoje, que coroa o ano maravilhoso que estamos tendo. Quero agradecer a todos os organizadores da competição pelo ótimo campeonato”, disse o treinador do Flamengo, Ramon Lima

O Jogo
Com um público de cerca de oito mil pessoas em Pituaçu, o Bahia começou melhor no primeiro tempo e obrigou o goleiro João Fernando, do Flamengo a trabalhar. Logo na sequência, porém, o gol flamenguista. Num contra-ataque rápido, puxado pelo melhor em campo, Yuri, deu assistência para João Victor abrir o placar. Ainda no primeiro tempo, a zaga tricolor vacilou, e Yuri ficou sozinho na entrada da área, pra fechar o placar: 2 a 0. Com o resultado desfavorável, o esquadrãozinho não conseguiu reagir, para a frustração dos torcedores que estiveram em Pituaçu

O Flamengo fica com o título da competição com uma campanha de seis vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Este único resultado negativo aconteceu na primeira fase, para o Vitória, por 1 a 0.Com os gols de hoje, o rubro-negro marcou 14 vezes e levou apenas, quatro gols.

Outros premiados – O artilheiro da Copa 2 de Julho, com nove gols, foi Gabriel de Carvalho, do Bahia, e o troféu de melhor goleiro ficou com Yuri Batista, do Vitória. Com gol de placa, marcado no jogo em que o Flamengo venceu o Juazeiro por 7 a 2, em Pituaçu, Danilo Santos, da equipe do Juazeiro, foi premiado com o gol mais bonito. “Emoção enorme de ter sido premiado. Eu fico muito ligado na posição do goleiro e nesse jogo eu percebi que o arqueiro do Flamengo estava adiantado. Este troféu vai ficar na estante da sala de casa”, comemorou Daniel.
Foto: João Ubaldo/Ascom Sudesb


Participaram da cerimônia de premiação o secretário estadual do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), Álvaro Gomes, o chefe de gabinete da Superintendência dos Desportos da Bahia (Sudesb), Gustavo Miranda, que na cerimônia representou o diretor da Sudesb, Elias Dourado, dentre outras autoridades. O titular da Setre parabenizou o público presente e destacou a preparação da Bahia para os Jogos Olímpicos. “A Copa 2 de Julho está consolidada no futebol nacional. O público desta tarde mostra a importância desta competição. Quero aproveitar para dizer que a Bahia já respira o clima olímpico e nós estamos preparados para receber os dez jogos na Arena Fonte Nova”, comemorou o titular da Setre.

Além dos finalistas, Bahia e Flamengo/RJ, a 9ª edição da Copa 2 de Julho contou com a participação de 40 equipes, entre elas clubes tradicionais como Vasco da Gama (RJ), Palmeiras (SP), Corinthians (SP), CRB (AL) e Vitória.

O torneio é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia – Sudesb, autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), que investiu R$380 mil neste ano, e contou com a parceria da Federação Baiana de Futebol (FBF), Federação Baiana de Desporto de Participação (FBDP), Secretaria de Turismo (SETUR) e prefeituras dos municípios que também sediaram jogos da copa: Feira de Santana, Lauro de Freitas, Camaçari, Aporá, Rio Real, Mata de São João, Madre de Deus, São Francisco do Conde, Inhambupe, Saubara.


Premiados:

Melhor jogador
Yuri Oliveira – Flamengo (RJ)
Melhor Goleiro
Yuri Batista – Vitória (BA)
Jogador revelação
Daniel de Oliveira – Flamengo (RJ)
Melhor treinador
Ramon Lima - Flamengo (RJ)
Artilheiro
Gabriel de Carvalho, com nove gols - Bahia


Ascom Sudesb
13.07.2016

terça-feira, 12 de julho de 2016

Copa 2 de Julho garante renda extra a trabalhadores do comércio

A Copa 2 de Julho de Futebol sub 15, que já está na fase semifinal, além de proporcionar um momento de lazer à população, é uma ótima oportunidade, para muitos trabalhadores, de ganhar uma renda extra ou aumentar o lucro com a atividade. Essa realidade pode ser observada nestes 12 dias que já dura a competição (o jogo final está marcado para quarta-feira, dia13) nos 11 municípios que sediaram jogos, quando muitos ambulantes aproveitaram o momento para reforçar a renda do mês. 


A vendedora ambulante Nilma Rodrigues, de 46 anos, moradora de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador (RMS), comemora o ganho que teve durante as 10 partidas realizadas no estádio do município. Normalmente, Nilma vende lanche, bebidas, geladinho, dentre outros itens, nas ruas de Lauro, mas com o início da competição, transferiu seu ponto de venda para dentro do estádio municipal entre os dias 2 e 8 de julho.

A estratégia foi acertada. Segundo conta, as vendas aumentaram a renda, o que serviu para pagar despesas atrasadas. “Só com o geladinho (sorvete no saquinho) vendido durante os jogos aqui no estádio, eu consegui arrecadar 400 reais para o pagamento de aluguel atrasado”, disse. Nascida em Belém do Pará, Nilda veio para Bahia há três anos para casar com o atual marido, que é baiano. “A pessoa só passa fome se quiser. A Bahia é minha casa e eu estou feliz com a minha moradia”, revelou.

O vendedor de sorvete, Diones Silveira estava feliz com público, na partida desta segunda-feira (11), entre Bahia x Vitória, no estádio de Pituaçu. “Mesmo sendo categoria de base, o público veio e eu estou conseguindo vender meu sorvete. Com certeza, com a realização dessa competição, eu vou voltar pra casa com saldo positivo no bolso”, sorriu.

Outro que aproveitou a competição para aumentar os negócios foi o ambulante Luan dos Santos, morador de Lauro de Freitas. Além do tabuleiro, onde comercializa variados tipos de doces e balas, ele carrega uma sacola com saquinhos de amendoim cozido. “Todo ano eu trabalho na Copa 2 de Julho. A gente para um pouquinho para assistir o jogo e ainda ganha um dinheirinho”, contou ele, que durante o ano vende os mesmos produtos na praia.

No interior do estado, a oportunidade de garantir uma renda extra com a realização do torneio também não é desperdiçada. Em Madre de Deus, muitos ambulantes trocaram as areias das praias, onde vendem seus produtos, pelo estádio municipal. Dona Marizete Santos foi umas que aproveitaram o estádio cheio, na partida entre Flamengo x Vasco, no último sábado, válida pelas quartas de final do torneio, para fazer seu comércio de bebidas e lanche. “O movimento está muito bom aqui. Nesse período de chuva, com pouco movimento na praia, o estádio se tornou nossa principal fonte de renda”, revelou.

O torneio é uma das principais vitrines do futebol nacional e é considerado uma das maiores competições da categoria da América Latina. Nesta edição, reuniu 40 equipes, totalizando cerca de mil atletas que disputaram 95 jogos na capital e em outros dez municípios do interior. A Copa 2 de Julho é realizada pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos (Sudesb), autarquia vinculada à Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em parceria com Secretaria de Turismo (Setur), com apoio da Federação Baiana de Desportos de Participação (FBDP) e da Federação Bahiana de Futebol (FBF).


Ascom/Sudesb
Marcus Carneiro – DRT 3614
11.07.2016

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Bahia e Flamengo (RJ) decidem a Copa 2 de Julho sub 15

O empate em 1 a 1, contra o rival Vitória, colocou o Bahia na final da Copa 2 de Julho de Futebol sub 15. Embora tenha saído na frente, com gol de pênalti de Tássio, o rubro-negro baiano não conseguiu segurar o resultado e o camisa sete tricolor, Rodrigo, aproveitou a bola alçada na aérea e cabeceou para empatar a partida, faltando poucos minutos para o final. Atual campeão do torneio, o Bahia tentará o bicampeonato contra o Flamengo (RJ), que venceu o Corinthians por 3 a 0. Os jogos das semifinais foram realizados na tarde desta segunda-feira (11), no estádio de Pituaçu. A final será nesta quarta-feira (13), às 15h, também em Pituaçu, com entrada gratuita.



O jogo – O Bahia começou melhor a partida, pressionando a saída de bola, o que fez o Vitória errar muitos passes. A estratégia parecia dar certo, mas os atacantes do tricolor não conseguiam marcar. No segundo tempo, o Bahia continuou em cima, no entanto, aos 25 minutos, o atacante rubro-negro sofreu pênalti, convertido por Tássio. A partir daí, faltando apenas cinco minutos (o tempo da partida é de 30 minutos para cada lado) para acabar o jogo, o esquadrão foi com tudo para tentar o empate. Após cobrança de falta perto da marca do escanteio, Rodrigo cabeceou para o fundo do gol. Como o Bahia tinha melhor campanha que seu adversário, o empate classificou a equipe.

Flamengo x Corinthians – A equipe paulista entrou em campo com o regulamento debaixo do braço. Por ter feito campanha melhor que o Flamengo, o empate serviria. O rubro-negro carioca então foi pra cima em busca do resultado. Ainda no primeiro tempo, Lucas Gabriel abriu o placar com um belo chute da entrada da grande área. Na segunda etapa o Flamengo continuou em cima e ampliou o resultado com gols de João Vitor e Luan.
Embalados com o título da Taça Guanabara, conquistado no último dia 2 de julho, no Rio de Janeiro, o Flamengo vai tentar ampliar a galeria de troféus. “A gente embalou na hora certa. Na segunda fase fizemos bons jogos, contra o Vasco e hoje contra o Corinthians. Estamos fortes e vamos em busca do título”, disse o treinador da equipe, Ramon Lima.

A nona edição da Copa 2 de Julho reuniu 40 equipes do interior baiano e de dez estados do Brasil, com jogos acontecendo simultaneamente em 11 estádios da capital e de municípios parceiros. O torneio é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia – Sudesb, autarquia da Secretaria do Trabalho, Emprego e Esporte (Setre), que está investindo R$380 mil neste ano, e conta com a parceria da Federação Baiana de Futebol (FBF), Federação Baiana de Desporto de Participação (FBDP), da Secretaria de Turismo (Setur) e prefeituras dos municípios que também sediaram jogos da copa: Feira de Santana, Lauro de Freitas, Camaçari, Aporá, Rio Real, Mata de São João, Madre de Deus, São Francisco do Conde, Inhambupe, Saubara. 

Veja aqui a tabela completa da Copa 2 de Julho

Ascom Sudesb
11.07.2016